Pipoca de Pimenta | Diversão é entender o conteúdo!
Deadpool
Publicado por Marina Capretti em 09.02.2016
Sinopse
Baseado no anti-herói não convencional da Marvel Comics, Deadpool conta a história da origem do ex-agente das Forças Especiais que se tornou o mercenário Wade Wilson. Depois de ser submetido a um desonesto experimento que o deixa com poderes de cura acelerada, Wade adota o alter ego de Deadpool. Armado com suas novas habilidades e um senso de humor negro e distorcido, Deadpool persegue o homem que quase destruiu sua vida.
Ficha Técnica
  • Direção: Tim Miller
  • Roteiro: Rhett Resse, Paul Wernick
  • Gênero: Ação, Comédia
  • Produção: Simon Kinberg, Ryan Reynolds, Lauren Shuler Donner
  • Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T J Miller, Gina Carano, Brianna Hildebrand
  • Nacionalidade: EUA
  • Ano de Produção: 2015
  • Data de Lançamento: 11 de fevereiro de 2016
  • Distribuição:
Classificação
  • Direção:
  • Roteiro:
  • Fotografia:
  • Trilha-Sonora:
  • Montagem:
  • Maquiagem:
  • Figurino:
  • Efeitos Visuais:
  • Direção de Arte:
20151207-deadpool-poster-nacional
Quando se trata de filmes da Marvel, é quase que impossível não se preocupar com a gama enorme de referências que eles podem trazer, afinal não é todo mundo que possui um vasto conhecimento sobre o Universo Marvel, muitos nem se quer leram uma página dos tão aclamados quadrinhos. ‘Deadpool’ traz essas referências, mas não as impede de serem aproveitadas por aqueles que não conhecem suas origens, sendo introduzidas com cuidado.
DEADPOOL Wade Wilson (Ryan Reyonlds) and new squeeze Vanessa (Morena Baccarin) trade some pointed barbs, in DEADPOOL. Photo Credit: Joe Lederer TM & © 2015 Marvel & Subs.  TM and © 2015 Twentieth Century Fox Film Corporation.  All rights reserved.  Not for sale or duplication.
Se o espectador já conhece a história de Wade Wilson, fica tudo mais fácil, a experiência é muito mais interessante e melhor aproveitada. Um homem, no caso Wade Wilson, à beira da morte por conta de um câncer terminal, aceita se submeter à um procedimento que o tornou imortal, porém tem que arcar com a consequência de viver com severas cicatrizes que preenchem todo o seu corpo. Uma história nada original.
DF-26953
Mas essa história nada original é compensada pelo humor do personagem, a marca registrada de Deadpool. Wade Wilson não tem nada a perder, age ironicamente com seus inimigos, não tem medo de que revidem, afinal tudo em seu corpo se regenera. Essa ironia é a diversão do espectador e a chave do sucesso do novo filme da 20th Century Fox, que quebra a quarta parede em diversos momentos, conversando diretamente com o espectador. Deadpool sabe que está em um filme e o espectador também sabe, é claro, mas a maestria com a qual a produção é feita, não permite que essa realidade escancarada influencie na experiência do espectador. É uma “faca de dois gumes”, uma linha estreita entre um acerto primoroso e um erro que teria o poder de acabar com o personagem. ‘Deadpool’ fica com a primeira opção.
DF-10648
O roteiro de Rhett Reese e Paul Wernick é simples, seguindo a tão conhecida “jornada do herói”, mas aliado com a direção do Tim Miller, a coisa toma outra proporção. Tim Miller dirigiu com maestria, transformando um personagem que é considerado mediano dentro do Universo Marvel em um personagem interessante e que merece atenção. Deadpool não gosta de ser chamado de herói, e Ryan Reynolds sabe disso e o interpreta com esse pensamento que nada tem a ver com modéstia. O ator, que não tem no currículo grandes personagens, e também não teve sorte com o seu ‘Lanterna Verde’ de 2011, surpreendeu ao entender o humor do personagem e levá-lo com intensidade...
deadpool-gallery-03-gallery-image
O que ‘Deadpool’ faz é arte. Arte dentro de um grande ‘blockbuster’, que aos olhos de várias pessoas poderia ser só mais um desses filmes medianos que ocupam centenas de salas. Mas não, ‘Deadpool’ traz consigo uma complexidade que talvez poucos consigam compreender. O longa tem o público na mão e faz ele transitar entre a história e a realidade de uma maneira orquestrada, desde os créditos iniciais do filme, até a cena pós crédito.
Tags
Vem Comentar!
Apagar Luz
Assistir ao Trailer
Pimenta FinalPimenta Malagueta
A Pimenta Malagueta destaca-se pela alta concentração da capsaicina e baixíssimos teores de piperina, o que faz com que seus efeitos no organismo humano sejam predominantemente benéficos. Além disso, seu sabor inconfundível e marcante fazem dela uma variedade apreciada por muitos. É uma das pimentas mais famosas do Brasil. Representa os filmes muitos bons, que ficam marcados na mente do espectador, e que merecem ser lembrados.
Sinopse
Baseado no anti-herói não convencional da Marvel Comics, Deadpool conta a história da origem do ex-agente das Forças Especiais que se tornou o mercenário Wade Wilson. Depois de ser submetido a um desonesto experimento que o deixa com poderes de cura acelerada, Wade adota o alter ego de Deadpool. Armado com suas novas habilidades e um senso de humor negro e distorcido, Deadpool persegue o homem que quase destruiu sua vida.
Ficha Técnica
  • Direção: Tim Miller
  • Roteiro: Rhett Resse, Paul Wernick
  • Gênero: Ação, Comédia
  • Produção: Simon Kinberg, Ryan Reynolds, Lauren Shuler Donner
  • Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T J Miller, Gina Carano, Brianna Hildebrand
  • Nacionalidade: EUA
  • Ano de Produção: 2015
  • Data de Lançamento: 11 de fevereiro de 2016
  • Distribuição:
Classificação
  • Direção:
  • Roteiro:
  • Fotografia:
  • Trilha-Sonora:
  • Montagem:
  • Maquiagem:
  • Figurino:
  • Efeitos Visuais:
  • Direção de Arte:
20151207-deadpool-poster-nacional
Quando se trata de filmes da Marvel, é quase que impossível não se preocupar com a gama enorme de referências que eles podem trazer, afinal não é todo mundo que possui um vasto conhecimento sobre o Universo Marvel, muitos nem se quer leram uma página dos tão aclamados quadrinhos. ‘Deadpool’ traz essas referências, mas não as impede de serem aproveitadas por aqueles que não conhecem suas origens, sendo introduzidas com cuidado.
DEADPOOL Wade Wilson (Ryan Reyonlds) and new squeeze Vanessa (Morena Baccarin) trade some pointed barbs, in DEADPOOL. Photo Credit: Joe Lederer TM & © 2015 Marvel & Subs.  TM and © 2015 Twentieth Century Fox Film Corporation.  All rights reserved.  Not for sale or duplication.
Se o espectador já conhece a história de Wade Wilson, fica tudo mais fácil, a experiência é muito mais interessante e melhor aproveitada. Um homem, no caso Wade Wilson, à beira da morte por conta de um câncer terminal, aceita se submeter à um procedimento que o tornou imortal, porém tem que arcar com a consequência de viver com severas cicatrizes que preenchem todo o seu corpo. Uma história nada original.
DF-26953
Mas essa história nada original é compensada pelo humor do personagem, a marca registrada de Deadpool. Wade Wilson não tem nada a perder, age ironicamente com seus inimigos, não tem medo de que revidem, afinal tudo em seu corpo se regenera. Essa ironia é a diversão do espectador e a chave do sucesso do novo filme da 20th Century Fox, que quebra a quarta parede em diversos momentos, conversando diretamente com o espectador. Deadpool sabe que está em um filme e o espectador também sabe, é claro, mas a maestria com a qual a produção é feita, não permite que essa realidade escancarada influencie na experiência do espectador. É uma “faca de dois gumes”, uma linha estreita entre um acerto primoroso e um erro que teria o poder de acabar com o personagem. ‘Deadpool’ fica com a primeira opção.
DF-10648
O roteiro de Rhett Reese e Paul Wernick é simples, seguindo a tão conhecida “jornada do herói”, mas aliado com a direção do Tim Miller, a coisa toma outra proporção. Tim Miller dirigiu com maestria, transformando um personagem que é considerado mediano dentro do Universo Marvel em um personagem interessante e que merece atenção. Deadpool não gosta de ser chamado de herói, e Ryan Reynolds sabe disso e o interpreta com esse pensamento que nada tem a ver com modéstia. O ator, que não tem no currículo grandes personagens, e também não teve sorte com o seu ‘Lanterna Verde’ de 2011, surpreendeu ao entender o humor do personagem e levá-lo com intensidade...
deadpool-gallery-03-gallery-image
O que ‘Deadpool’ faz é arte. Arte dentro de um grande ‘blockbuster’, que aos olhos de várias pessoas poderia ser só mais um desses filmes medianos que ocupam centenas de salas. Mas não, ‘Deadpool’ traz consigo uma complexidade que talvez poucos consigam compreender. O longa tem o público na mão e faz ele transitar entre a história e a realidade de uma maneira orquestrada, desde os créditos iniciais do filme, até a cena pós crédito.